Home / Notícias
Vendas de medicamentos genéricos registram expansão de 11,78% em unidades em 2017

A indústria de medicamentos genéricos fechou 2017 com crescimento de 11,78% no volume de unidades vendidas, na comparação com 2016. No ano, foram comercializadas 1,2 bilhão de unidades contra 1,1 bilhão no ano anterior. Os genéricos encerraram o ano com 32,46% de participação de mercado em unidades contra 30,70% verificados em 2016. Os dados são PróGenéricos (Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos), com base nos indicadores do IQVIA, instituto que audita as vendas do varejo farmacêutico no país.

 
Com o resultado, em volume os genéricos cresceram 6 pontos percentuais acima do mercado farmacêutico total, que registrou expansão de 5,73% no ano passado. “Seguimos ocupando o posto de motor de crescimento da indústria, o que mostra que os genéricos seguem cumprindo seu papel de ampliação do acesso a medicamentos no país”, diz Telma Salles presidente da entidade.
 
Em valores, os genéricos registraram R$ 7,5 bilhões em vendas, já considerados os descontos concedidos ao varejo, o que representou um crescimento de 15,82%, no comparativo com o ano anterior. Já o mercado farmacêutico total registrou R$ 56,8 bilhões em vendas, também já considerados os descontos no varejo (alta de 11,73%).
 
“Os genéricos, que em média custam 60% menos que os medicamentos de referência, permitiram que os brasileiros continuassem com seus tratamentos mesmo no ambiente de forte retração econômica e altos índices de desemprego”, diz Telma Salles.
 
Segundo a PróGenéricos, desde que chegaram ao mercado em 1999, os genéricos já proporcionaram aos brasileiros uma economia de mais de R$ 106 bilhões em gastos com medicamentos. O valor considera apenas o valor 35% menor previsto em lei para os genéricos.
 
“Se considerarmos os descontos praticados de fato e a queda dos preços dos medicamentos de referência que ocorrem após a chegada de um genérico ao mercado, a economia alcança patamares significativamente maiores”, avalia Salles.
 
Em 2017, o mercado brasileiro registrou o lançamento de 14 novos genéricos, o que contribui para o crescimento do segmento. No período, foram lançados genéricos para tratamento de leucemia aguda, câncer de próstata metastático e outros tipos de cânceres, além de medicamentos para diabetes, osteoporose e transtorno de déficit de atenção, entre outras patologias. Juntas, estas drogas movimentam cerca de R$ 527.647.831,83 ao ano.
 
Com base nas informações levantadas com a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), atualmente existem 120 laboratórios que fabricam genéricos no Brasil. São 3.870 registros e mais de e 21.711 apresentações, que estão disponíveis para 90% das patologias.

 

Fonte: Portal Snif Brasil












Contract Pharma Brasil.