Home / Notícias
BiotechTown: um novo polo para bionegócios em Nova Lima

Um desafio é transformar biotecnologia em bionegócios. Um grande passo nesse sentido será dado na próxima semana. O BiotechTown, o primeiro centro privado e integrado para a geração de empresas e produtos inovadores do setor no Brasil, abre as portas, na quinta-feira (5), no Aplhaville Lagoa dos Ingleses (Nova Lima).

O BiotechTown apoiará desde o desenvolvimento do produto, registro, produção inicial até a inserção das soluções nos mercados nacional e internacional. Outro objetivo é ser porta de entrada às empresas internacionais para o mercado latino-americano. É uma parceria entre a Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep) e sua agência de inovação, a Fundep Participações (Fundepar), e a Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge). Também são apoiadores, a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), a Associação Nacional de Empresas de Biotecnologia (Anbiotec), e o projeto CSul – Desenvolvimento Urbano.

O novo espaço reforça Minas como o segundo principal cluster brasileiro de biotecnologia e ciências da vida, atrás de São Paulo, e com alto potencial de crescimento. A maior concentração se dá na Região Metropolitana de Belo Horizonte, com destaque para empresas de diagnóstico in vitro; no Triângulo Mineiro, com atuação na área de genética animal; e na Zona da Mata, voltadas para o agronegócio.

Nesta trajetória de consolidação do estado no setor, vale destacar o papel da Biominas Brasil, que desde 1990 atua no desenvolvimento de projetos, por meio do empreendedorismo, consultoria e relacionamento. Hoje é gestora da incubadora Habitat, dedicada a criar e graduar empresas competitivas. Conta hoje com a participação de 14 empreendimentos, tendo graduado outros 30. Esse conjunto soma mais de R$ 1,8 bilhão de faturamento e 238 milhões em impostos gerados.

 

Fonte: Blank_Space      Foto: Chuttersnap/Unsplash

 












Contract Pharma Brasil.