Home / Notícias
CEO da Pfizer vende US$ 5,6 mi de ações no dia do anúncio de avanços da vacina

O CEO da Pfizer, Albert Bourla, vendeu centena de milhares de ações de sua empresa na segunda-feira (9) — o dia em que a gigante farmacêutica anunciou avanços positivos de sua vacina contra o novo coronavírus.

As ações da empresa dispararam depois que a Pfizer e a empresa farmacêutica europeia BioNTech anunciaram que estudos preliminares sugerem que a vacina pode ter mais de 90% de eficácia. 

É bom deixar claro, no entanto, que a transação fazia parte de um plano programado por Bourla para vender periodicamente algumas de suas ações da Pfizer.

Bourla vendeu 132.508 ações da Pfizer por US$ 41,94 cada, de acordo com um documento da xerife do mercado, Securities and Exchange Commission (SEC). Isso resulta uma receita de quase US$ 5,6 milhões (ou R$ 30,8 milhões).

Uma porta-voz da Pfizer explicou ao CNN Business que a venda ocorreu porque as ações da Pfizer atingiram o preço predeterminado por Bourla (de US$ 41,94) em 19 de agosto. Naquele momento, o sistema vendeu as ações automaticamente.

Quando questionado se Bourla pensou em cancelar a operação devido à percepção de que poderia estar lucrando com boas notícias, a porta-voz disse que "esses são planos predeterminados administrados por um administrador de ações terceirizado".

A vice-presidente executiva da Pfizer, Sally Susman, também vendeu ações na segunda-feira como parte de um plano previamente combinado. Susman vendeu 43.662 ações pelo mesmo preço (de US$ 41,94) que Bourla vendeu, em uma transação avaliada em mais de US$ 1,8 milhão.

Muitos executivos vendem ações em intervalos predeterminados para diversificar seus portfólios. Mas eles podem atrasar a operação para evitar a aparência de capitalização em eventos como o lançamento de estudos positivos sobre vacina, que têm capacidade de catapultar as ações da empresa.

As ações da Pfizer subiram 8% na segunda-feira e ficaram estáveis ??na terça-feira. Já ações da BioNTech avançaram ainda mais , subindo 15% na segunda-feira e mais 8% na terça-feira. 

A operação da Pfizer ocorre apenas alguns meses depois que executivos da Moderna, uma empresa de biotecnologia que também trabalha em uma vacina Covid-19, vendeu ações após o lançamento de resultados de testes promissores.

Os críticos acusaram a Moderna de exagerar nos resultados do ensaio da vacina, mas mesmo assim a empresa arrecadou US$ 1,3 bilhão com a venda de ações imediatamente após o anúncio do ensaio da vacina.

Os executivos então venderam dezenas de milhões de dólares em ações antes que o preço das ações da empresa despencasse uma semana depois.

Alguns ex-funcionários da SEC pediram que a Moderna fosse investigada por possível manipulação ilegal de mercado.

 

Fonte: CNN Brasil














Contract Pharma Brasil.